10 de jun de 2009

NO MEGA FONE.

Tanta corriqueirice surda. Sem ser capaz de ser notada.
Quantos amores, amor. Tantas, tantas qualidades.
Entregues, feitas, distintas, quase mortas por inanição.
Oh amor da rua estreita.
Oh face aguda.
Acorda! Acorda!
Toque. Retoque. Tato. Umidade, amor e pressão.
Intenção e sangue, amor. Corpo, perna, boca, beijo.
Noite. Nudez. Noite. Grão que diz: tudo meu.
Noite quieta. Amor. Voz que guia. Wake up!
Amor. Amor. Amor à noite. Jazz. Carne. Breu.
Vontade, vontade. Vicio. Não importa a sede.
Avante com esse chorinho pelo amor de Deus.
Na claridade esguia. No sacrifício mesmo.
Que eu já não me importo mais.
Que eu já nem me canso.
Cautela. Amor. Tem dia que a noite é brava.
Céu. Preza. Braço. Cautela, amor. Cautela.
Avante, porem, na saudade. Nas preces. Na chuva.
Coelho. Cartola. Truque sem Batuque. Paz, amor.
Contas no final das contas. Contas a pagar
Noite é selva. Não é cigarro nem caderno.
Pra você, meu amor, e pra mim: é selva.
Noite, noite. Interminável noite.
Noite insaciável, meu amor. Impagável.
E, por assim dizer, nossa. Nossa bela noite.
Praia, amor. Dezenas de praias sem fim.
Quente. Quente. Muito quente, meu amor.
O mar. O rosto. O sereno. Amor, sim, o sereno...
Ah amor, o hino. Noite. Amor. Sempre. Tanto.
É ela. Tudo. Tudo dela. Pois é amor. Pois é.
Amor. Linda. Linda de morrer.
Pois é, amor. Morri.
E ainda morro.

3 comentários:

  1. O texto me deixou perguntas... Vc sempre foi de frases efeito, mas nao de tristeza misturada com cigarro e noite. Ta mudando alguma coisa por ae? O que anda morrendo?

    ResponderExcluir
  2. rsrs..sao só palavras Flavio.
    e a menina é "linda de morrer"...LINDA!
    nao é??

    ResponderExcluir