4 de ago de 2009

Sei lá. A esquina não envelhece. Os espaços não crescem, nunca. O tempo anda mal de saúde. A falsidade é gratuita e veloz, e tem belas pernas. Sei lá.

3 comentários:

  1. o texto original é maior..porem saiu apenas isso..oq se passa? naum sei..mas gostei..vou deixar assim...

    ResponderExcluir
  2. momentos de tédio?
    já dizia Marquês de Sade: com merda também de faz poesia. Há beleza no tédio, como samba na tristeza.
    gostei!

    ResponderExcluir
  3. Caro, Héctor. Seu blog tem uma incrível temática. A literatura pulsa aqui, um misto de textos temáticos e peculiares, gostei muito dos tons literários aqui. Vejo que tem publico definido, serei mais um. Já sou seu seguidor, abraço!

    ResponderExcluir